Fóruns, Seminários e similares

  • Encontros de natureza técnica e política visam debater, elaborar propostas, angariar apoios e firmar pactos para a inclusão da bicicleta nos PlanMobs e demonstram maturidade e capacidade de articulação da sociedade civil
  • Conheça três experiências exitosas:
    Fórum da Bicicleta de Florianópolis (SC), organizado pela Amobici em de Florianópolis, realizou , nele, elaborou a “Carta do Fórum da Bicicleta de Florianópolis“, contendo propostas a serem contempladas no PlanMob local (que está em fase inicial de elaboração). Neste momento, a Amobici busca apoios locais para a sua Carta
    1º Fórum da Mobilidade Urbana de Guabiruba (SC), organizado pela Assepavi em parceria com a Prefeitura Municipalq realizou o encontro na perspectiva de pactuar e sensibilizar a sociedade sobre a importância de elaborar o PlanMob. Como resultado do evento, a Prefeitura irá dar início ao processo com brevidade
    – I  Fórum de Bicicletas de Rio Branco (AC), realizado pelo Bike Anjo Rio Branco, teve por objetivo levantar a importância da bicicleta no debate sobre a sustentabilidade e mobilidade urbana, contribuindo pela execução do PlanMob local.
    – Lançamento da Campanha Bicicleta nos Planos durante o evento Cicloexperiência 2018 em Niterói/RJ, organizado pelo Pedal Sonoro. Contou com debates promovidos e propostos por outras organizações, apresentações artísticas e envolvimento de comerciantes locais. Palestras de debates sobre mobilidade ciclística e sobre o PlanMob local foram temas centrais. Houve participação do poder público discutindo e apresentando o processo local.

 

Diagnósticos Ciclísticos

  • É necessário conhecer a realidade para planejar a sua transformação e se a prefeitura não possui dados sobre a bicicleta, a sociedade civil pode buscá-los. Um Diagnóstico Ciclístico pode ser composto de vários tipos de pesquisa, sendo mais comuns as Contagens de Ciclistas e as Pesquisas de Perfil
  • Conheça duas experiências exitosa:
    – O Clube Náuas Bikeque busca a elaboração do PlanMob de Cruzeiro do Sul/ACrealizou o Diagnóstico na cidade em parceria com a Universidade Federal do Acre e contando com a participação de agentes de trânsito municipal. Ver aqui os resultados da pesquisa
    – Em Belém, durante a Oficina de Ciclocapacitação Região Norte + Maranhão também foi realizada, como atividade prática, uma contagem de ciclistas e Entrevistas de Perfil. Confira aqui mais dados sobre a atividade

 

Participação em eventos culturais

  • Pode-se discutir e favorecer o PlanMob em eventos que não sejam direta ou exclusivamente voltados para os mesmo. Eventos artísticos e intervenções urbanas, entre outros temas, também pode ser um local para o desenvolvimento de atividades que acumulam para a promoção da ciclomobilidade, envolvendo simpatizantes de outras áreas da para a mobilidade ciclística. Neles, pode-se fazer oficinas de formação e pesquisas envolvendo os participantes, que compartilham conhecimento e levantam dados sobre a realidade local
  • Conheça uma experiência exitosa:
    – No Bike Arte realizado pelo o Aromeiazero durante a Virada Sustentável de São Sebastião/SP foram realizadas duas atividades baseadas em experiências de organizações de ciclistas brasileiras:
    .  O Bike Blitz, uma tecnologia social proposta pela Associação Ciclourbano, de Aracaju/SE, que realiza manutenção em bicicletas enquanto entrevista os seus proprietários sobre seu perfil e opinião
    . A Oficina de Sinalização de Trânsito para Ciclista, que ensinou a produzir placas e pinturas no trânsito (através de estêncil) que remetem a um maior respeito a ciclistas
    – Conheça aqui a metodologia e os resultados do Bike Arte São Sebastião

 

Incidência sobre o orçamento municipal

  • Aproximando-se de um ente político com poder de alterar os gastos (vereador, secretário ou técnico público), pode-se mostrar a importância de inserir a bicicleta no orçamento municipal. A incidência deve ser feita de preferência da seguinte forma: primeiro colocando a bicicleta como diretriz na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), depois criando uma dotação específica no Plano Plurianual (PPA) e por fim reservando recursos específicos na Lei Orçamentárias Anual (LOA), ou conforme as regras da sua cidade.
  • Conheça uma experiência exitosa:
    – A Ameciclo, em Recife/PE, incidiu junto a um vereador para que houvesse uma alteração na LDO e no PPA, porém, ainda não foi possível inserir na LOA; conseguiu, contudo, uma rubrica de orçamento o Plano Diretor Cicloviário, mas ainda sem recursos específicos. A Ameciclo incide agora para destinar recurso para esta rubrica, seja do orçamento vindouro, seja de outras rubricas, como publicidade ou asfaltamento (clique aqui para acessar este relato completo e mais duas experiências exitosas da Ameciclo)

 

Incidência sobre demais políticas públicas

  • Apesar do objetivo final ser que as secretarias de mobilidade, infraestrutura ou equivalentes implantem projetos cicloinclusivos conforme o PlanMob, a ciclomobilidade pode ser promovida em diversas políticas públicas por suas respectivas secretarias, bem como sobre o poder legislativo, através de diversas formas de incidência
  • Conheça uma experiência exitosa:
    – A Ameciclo, em Recife/PE, obteve sucesso em inserir medidas constantes no Plano Diretor Cicloviário da Região Metropolitana do Recife (PDC-RMR), que não tem sido desenvolvido, no planejamento de outras políticas públicas: Plano de Baixo Carbono, Recife 500 anos, PE 2035, Parque Capibaribe, Centro Cidadão e Plano Diretor. A incidência foi feita por meio de participação nas audiências públicas que discutiram estas políticas e de instrução da imprensa, usando dados e informações de suas próprias pesquisas (clique aqui para acessar este relato completo e mais duas experiências exitosas da Ameciclo)

 

 

.